Entenda como funciona a doação para um Banco de Leite!

 

Nem todo mundo sabe, mas o Brasil possui a maior rede de bancos de leite humano do mundo, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS)!!! Isso é um fato muito importante no nosso país.

O primeiro banco foi inaugurado em 1943 e, em 1998, uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz e o Ministério da Saúde resultou na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, que só em 2014 coletou mais de 185 mil litros de leite materno. Um número incrível, não? Mas embora esse número seja impressionante, é necessário muito mais doações para abastecer todas as unidades atendidas.

E se você é uma dessas mamães que tem leite sobrando, sabe como doar? Imagina como pode ajudar as mães que não podem amamentar?

Na verdade os Bancos de Leite Humano são iniciativas públicas vinculadas a hospitais infantis e maternidades, responsáveis por promover o aleitamento materno e executar as atividades de coleta, controle de qualidade, pasteurização e distribuição do leite pasteurizado.

Em todo o Brasil, são 214 unidades espalhadas pelas cinco regiões do país, todas seguindo os mesmos procedimentos e normas estabelecidas pela Anvisa. Os bancos recebem as doações – a coleta pode ser feita lá mesmo ou na casa da doadora. Em seguida, é feito um controle de qualidade e o volume é encaminhado para aqueles que precisam. Todo banco de leite está ligado a uma maternidade com UTI neonatal e são os bebês recém-nascidos que têm preferência.

Veja neste site os locais certos e responsáveis por isso: http://www.redeblh.fiocruz.br/.

Não há alimento melhor e mais completo para o bebê que o leite materno nos primeiros meses de vida. Além de suprir todas as necessidades nutricionais, ele ainda ajuda na formação do sistema imunológico, a prevenir alergias e intolerâncias, entre muitas outras vantagens que podem fazer toda a diferença no desenvolvimento da criança.

Seja uma doadora! Você vai fazer TODA a diferença.